Medicina Tradicional Chinesa

Medicina Tradicional Chinesa

Dra. Isabel Castanheira


Cédula Profissional: Medicina Tradicional Chinesa nº C-006674 – Acupunctura nº 0500384 – Fitoterapia nº 0400071
A Medicina Tradicional Chinesa com aproximadamente 5.000 anos comprovados de existência, aplica tratamentos naturais, equilibrados e sem efeitos colaterais. Procura alcançar de forma natural um corpo são e equilíbrio mental e emocional, o aumento da energia, uma maior qualidade de vida e longevidade.

A Medicina Tradicional Chinesa é composta por cinco vertentes terapêuticas:
1. Acupunctura
2. Fitoterapia Tradicional Chinesa
3. Taiji Quan | Qigong – Ginástica Terapêutica Chinesa
4. Tui Na – Massagem Energética Chinesa
5. Dietética Chinesa

Marque já a sua consulta!

Acupunctura
Drª Cèlia Corti�adas
Segunda-feira
(outros horários a combinar)
O que é?
A Acupuntura é uma técnica médica inspirada na Medicina Tradicional Chinesa assim como um método de tratamento por pun��o (picada) de certos pontos cut�neos com agulhas.
A acupuntura tradicional usa agulhas finíssimas que são introduzidas em determinados pontos para assim fazer o tratamento; no entanto hoje em dia já se usa a eletroacupuntura (aparelho elétrico usado para substituir as agulhas), raio laser, etc.
Através deste método terapêutico milenar é possível observar resultados logo após os primeiros tratamentos.
Em que se baseia?
A Acupuntura utiliza a no��o de energia, de acordo com a tradição, tudo aquilo que no organismo não é sélido, como os orgãos, nem líquido, é energia.
Esta por sua vez, interage, transforma-se e segue circuitos complexos, trajetos filiformes chamados meridianos.
Cada um dos doze meridianos principais, repartidos pelo conjunto do corpo, tem percurso e função diferente.
E a maior parte dos pontos de Acupuntura, cuja localização é definida com grande precisão, encontram-se situados sob estes meridianos.
A Acupuntura segue a teoria dos �cinco elementos� (Madeira, Fogo, Terra, Metal e água) que se baseia na analogia.
Quando recorrer à acupunctura?
A Organizaçãoo Mundial de Saúde (OMS) identificou os benefícios da Acupuntura numa grande variedade de problemas onde se incluem:
– Asma, sinusite, bronquite e outros problemas respiratórios;
– Problemas neurológicos e musculares tais como: dores de cabeça, cervicais e lombares, periartrite escapulo humeral, dor ciática, tendinites e nevralgias.
– Artrite.
– Perturbações digestivas; gastrite, hiperacidez, hepatite, prisão de ventre e diarreia.
– Problemas urinários, menstruais e de fertilidade.
– Insónia, stress e depressão.
– Dependências do tabaco, do álcool e de algumas drogas. 

Além destes problemas ainda podemos referir:
– Hipertensão arterial, palpitações cardíacas.
– Infeções crónicas de repetição: otites, amigdalites, infeções urinárias.
– Sequelas de acidentes vasculares cerebrais: a acupuntura em geral e a craneopuntura em especial podem apressar e auxiliar muitíssimo na recuperação das vítimas de acidentes vasculares cerebrais.
– Doenças degenerativas do sistema nervoso central – a acupuntura, complementarmente ao tratamento da medicina convencional, contribui muito significativamente para o abrandamento da evolução negativa em patologias degenerativas do sistema nervoso central, tais como: esclerose múltipla, parkinsonismo, miastenia gravis, etc..
– Diminuição e alívio dos efeitos negativos da quimioterapia.

Como se processa a sessão?
Quando a pessoa é consultada pela primeira vez, o especialista tenta obter detalhes sobre o seu passado, principalmente em tudo o que respeita a questões de saúde.
Faz-lhe perguntas específicas, e é com base nas respostas obtidas que faz a análise do paciente. Logo que julga ter em seu poder todas as informações necessárias, programa o primeiro tratamento.
Todos os materiais utilizados são previamente esterilizados, e o formato das agulhas obedece a normas estabelecidas por instituições internacionais, nomeadamente comissões ligadas à medicina oriental.
Hà quem pense que a acupuntura provoca dor.
Acontece que as agulhas são muitos finas e flexíveis, tendo apenas o diâmetro de um fio de cabelo humano. Quando são inseridas, o paciente pode experimentar uma sensação de calor ou uma ligeira comichão. Na maior parte dos casos, e se o acupuntor for muito experiente, nem chega a perceber que a agulha foi colocada. Não existe qualquer sensação de desconforto.
Uma sessão típica demora entre 30 a 45 minutos. Depois de as agulhas serem inseridas, o paciente fica deitado, relaxando o corpo enquanto estas estimulam a circulação sanguínea, a energia e o calor.